domingo, 22 de maio de 2011

Há sempre uma partida.

(foto: ~an1ta)

Há um amanhã que chega sempre,
mesmo quando não quero.
Um amanhã onde me lembro:
ontem foi tão bom
hoje sou um homem mais cansado.
Ontem viajei, fiz amigos
por onde passei,
cantei, abracei e fui abraçado.
Por onde passei,
deixei em cada local
pedaços de sentimentos perdidos,
cada cantiga, cada abraço,
doeu-me na partida.
Há sempre uma partida,
há sempre uma despedida,
uma lágrima, depois da ida.